Todo motorista já ouviu falar que é importante fazer a troca de óleo do motor, mas será que todos sabem o que acontece se não fizerem a troca do óleo, como orientam as montadoras?

Será que isso é só uma forma de os fabricantes continuarem produzindo e vendendo óleos lubrificantes? Não! A informação sobre ser preciso trocar o óleo, de forma periódica, não faz parte de nenhuma teoria conspiratória, e nesse post nós te explicamos o porquê.

Como funciona o motor?

Antes de mais nada é preciso que você tenha uma noção de como funciona o motor do seu carro. É simples de entender, pois, basicamente, todos os motores automotivos modernos funcionam com sistema de lubrificação por cárter úmido, que trabalha com a gravidade.

Isso quer dizer que uma bomba leva o óleo até o topo do motor e de lá ele se espalha, lubrificando todas as peças e componentes do motor. Em seguida ele escorre de volta para o cárter, e o processo se repete.

Por isso é tão importante fazer a troca de óleo e mantê-lo sempre novo, para que esteja sempre fino e com a viscosidade ideal para fluir pelo motor, evitando o desgaste.

Óleo velho = óleo muito viscoso

O ponto mais importante é a fluidez e a viscosidade do óleo. A boa relação dos dois garante o bom funcionamento do motor. Quanto mais viscoso o óleo, menos fluido ele será.

A fluidez depende da temperatura do óleo, que é aquecido pelo calor do motor. Quanto menos fluido, mais ele demora para escorrer pelo motor e o mais curto é o seu trajeto. Isso acontece quando o motor do carro ainda não atingiu a temperatura ideal, em torno de 100ºC a 120ºC (para carros de passeio), e isso pode ser muito prejudicial.

Não adianta, portanto, só fazer a troca de óleo nos períodos corretos e de acordo com o manual da montadora do seu carro – é importante também fazer o bom uso do seu automóvel.

Evite, por exemplo, andar curtas distâncias de forma recorrente, porque se você utiliza o carro em trajetos curtos demais, inevitavelmente, vai ligar e desligar o motor com o óleo ainda frio, já que ele ainda não terá tido tempo de alcançar a temperatura ideal para atingir a fluidez necessária e fazer uma boa e rápida lubrificação.

Vareta de medição de óleo do motor do carro com marcas de nível.
Foto: manual Volkswagen Up!

O ideal é acompanhar periodicamente se há necessidade de troca de óleo, de preferência sempre que passar em um posto de abastecimento. Na imagem acima, retirada do manual da Volkswagen, você encontra as marcações:

A – Não completar o óleo (caso vá gerar alta demanda do motor, como em uma viagem longa no verão ou pelas montanhas, o ideal é que o óleo esteja o mais próximo possível dessa marcação).

B – Nível do óleo correto, mas o óleo pode ser completado (aproximadamente 0,5 litro).

C – Completar obrigatoriamente com óleo recomendado no manual do carro, mantendo o nível dentro da região B.

Troca de óleo: o que acontece se eu não fizer?

É bem simples. O motor trava, funde, bate, arria… ou qualquer outra denominação usada por mecânicos. Isso por conta do desgaste nas partes do motor causado pela falta de lubrificação.

Não tem como fugir: se você deixar de fazer a troca de óleo pode, simplesmente, perder o seu carro. Por isso, siga as nossas dicas e faça a troca de óleo do seu carro periodicamente, para garantir o bom funcionamento do carro e a sua segurança.

Todas as concessionárias Volkswagen oferecem o serviço da troca de óleo. É garantia da melhor qualidade no serviço e nos produtos utilizados!

Afinal, você não vai querer que o motor do seu veículo trave quando estiver na estrada e em alta velocidade, não é mesmo?

Texto: Fabiana Lima/Colaboradora